Há vinte e dois anos ininterruptos está circulando
em todo território nacional,
sempre voltado para a cultura brasileira.

Editorial

O que nos levou a colocar o escritor Roberto DaMatta na capa do JL deste mês foi o seu indiscutível compromisso com a nossa vida intelectual. Morador de Niterói, tem uma intensa participação cultural, o que lhe dá um destaque especial, notadamente nos livros que edita. Outro aspecto relevante deste mês é o 125º aniversário da Academia Brasileira de Letras (ABL)...

Opinião

Galvêas não chegou aos 100 anos
Os amigos de Ernane Galvêas – e eram muitos – torciam para que ele chegasse ao próximo mês de outubro em boas condições de saúde para comemorar devidamente os seus primeiros 100 anos de vida. Mas o destino não permitiu que isso acontecesse. Um câncer de laringe interrompeu a vida de um dos maiores economistas que o Brasil...

Maratonas

A Maratona Escolar do município do RJ ja homenagearam vários escritores. O concurso de redação, tem o apio cultural da ABL, e é promovido pela Secretaria Municipal de Educação, consolidando o Programa “Rio, uma cidade de leitores.” A primeira fase da Maratona incluiu conferências sobre “A vida e a obra de Erico Verissimo”, ministradas nas CREs...

Literatura Infantil

Por Anna Maria maria de Oliveira Rennhack

Sentimentos, músicas e descobertas

Selecionamos histórias atraentes, coloridas, que prendem o olhar, a atenção e, muitas vezes, podem penetrar com sutileza no coração infantil e juvenil, com alegria, esperança e motivação. A música, a dança, os jogos e brincadeiras estão presentes em várias e a musicalidade da primeira palavra (mamãe) é uma deliciosa lembrança...

Nelson Rodrigues por ele mesmo

Os acadêmicos Arnaldo Niskier, com a esposa Ruth, e Rosiska Darcy de Oliveira cumprimentam a imortal Fernanda Montenegro, após a apresentação da peça “Nelson Rodrigues por ele mesmo”, no Teatro Raymundo Magalhães Jr. O evento faz parte das comemorações pelos 125 anos da Academia Brasileira de Letras.

Livros e Autores

O Quarto Estava Gelado e Escuro

O Quarto Estava Gelado e Escuro (Ed. Gryphus, 2022) marca a estreia do jornalista Zé Ronaldo Müller na literatura. Com diálogos ágeis e uma narrativa muito bem elaborada, ao longo de 224 páginas, a obra é ambientada no início dos anos 1980, elencando as peripécias de dois amigos que vivem a transição entre uma adolescência prolongada e a vida adulta, partindo em busca de novas experiências. Nesse percurso, os personagens deslocam-se geograficamente entre dois continentes, numa sucessão frenética de cenas que prendem o leitor do início ao fim...