Literatura Infantil

Por Anna Maria de Oliveira Rennhack

Vamos ler! Vamos contar histórias!

Apesar de tantos acontecimentos e informações nem sempre positivas para o meio do livro no tumultuado início de 2019, muitos livros especiais ilustraram as nossas páginas. Vários deles estão viajando, seguindo para a Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, na Itália, selecionados para o Catálogo da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), como representantes da produção editorial brasileira de 2018.

Com a comemoração do Dia do Livro Infantil em 18 de abril, data do nascimento de Monteiro Lobato, dedicamos nossa página a todos que enchem de magia e encantamento o mundo infantil. Viva a imaginação, a fantasia, a diversidade, a poesia, o encantamento dos livros infantis.

Só de Brincadeira – Poemas de Léo Cunha, ilustrações de Anna Cunha (Positivo) – Leo Cunha relembra de forma rimada e divertida as brincadeiras de infância: amarelinha, jogo de bola, pega varetas e até o dominó são lembrados pelo autor. As belas ilustrações de Anna Cunha enriquecem a obra.

Um Livro pra Gente Morar – Seleção e organização de Silvia Oberg, ilustrações de Daniel Cabral (Positivo) – Antologia poética reunindo poemas de Elias José, José Paulo Paes, Ferreira Gullar, Roseana Murray e outros importantes autores neste lindo livro em que a casa é o tema central.

Donana e Titonho – Um conto de Ninfa Parreiras com imagens de André Neves (Paulinas) – Uma vida bem difícil de um casal de catadores de lixo, em que nunca faltou a alegria das crianças com brinquedos improvisados, feitos de sucata. E assim seguiu a vida de Donana e Titonho, vida igual a de tantos brasileirinhos que buscam alternativas para sobreviver.

A flor do Mato – Marcelo Pimentel (Positivo) encontrou nos bordados das vestimentas do Pastoril, manifestação folclórica do Nordeste brasileiro, para contar essa história com imagens, lenda de encantamento conhecida principalmente na zona rural da região nordestina, onde os homens eram atraídos por uma bela mulher ao entrarem na floresta. Traço forte e cheio, mistério e deslumbramento com o impacto do uso do preto e branco na magia, com a sutileza de apenas pequenas flores e borboleta coloridas. O colorido surge na volta à realidade, na conversa do avô com o neto. Marcelo se propõe agora a novos estudos e descobertas. Que volte logo!

Poemas da Minha Terra Tupi – Maté (Brinque-Book) escreveu e ilustrou os poemas dedicados a inúmeras palavras da nossa língua, herdados da língua tupi. Animais, plantas, lugares têm os nomes ligados à origem tupi – vieram da língua falada por povos tupis –, antes da chegada dos portugueses e permanecem até hoje na formação da cultura brasileira.

A História de Inês de Castro: ou a Dama Lourinha que Depois de Morta Virou Rainha – Um cordel de Fábio Sombra ilustrado por Walter Lara (Compor) – Mais uma vez Fábio Sombra conta uma boa história no formato de literatura de cordel. A bela história de amor de Inês de Castro e D. Pedro, herdeiro de Portugal, foi contada por Camões e teve muitas outras versões. Fábio dá ritmo e leveza à tragédia e Walter Lara a envolve com belas ilustrações.

As obras aqui apresentadas também foram selecionadas para o Catálogo da FNLIJ de Bolonha. Parabéns! Você pode conhecer o Catálogo completo na página da FNLIJ na internet (www.fnlij.org.br).