Literatura Infantil

Por Anna Maria de Oliveira Rennhack

Uma página de esperança

Há muito não ilumino a nossa página com os lançamentos, publicações premiadas e livros que gentilmente me enviam autores e editoras. Obras cujo colorido e beleza das edições certamente iluminarão o nosso espaço e o nosso coração com alegria. Textos divertidos e criativos que nos transportam para inúmeras aventuras.

Acredito que assim continuamos a comemorar os 20 anos da nossa participação no Jornal de Letras, na torcida para que essa publicação vencedora, que vem atravessando o tortuoso caminho econômico em que nos encontramos, possa persistir e alegrar a todos os que acreditam na literatura!

Luís Eduardo Matta é um autor especial que apresenta em suas histórias o desafio de descobertas e muito suspense. O texto leve, objetivo e criativo transporta os jovens leitores a desvendar mistérios e confirmam o poder da observação. A série Detetive Cecília (Editora do Brasil – ilustrações de Fábio Sgroi) nos prende com a rapidez em que a trama se desenvolve e com a importância dos amigos, os jovens detetives criados por Matta. Em Detetive Cecília e a Águia de Bronze, corremos atrás de um tesouro, decifrando enigmas e mapas. Em Detetive Cecília e o Mistério do Riacho, o foco é o meio ambiente e, mais uma vez, os amigos vão descobrir por que os peixes estão morrendo e um fedor insuportável invade o local onde moram.

Eu Sou uma Noz – texto de Beatriz Osés, ilustrações de Jordi Sempere e tradução de Alexandre Boide – Escarlate. Tive a chance de ler esse emocionante texto ainda em original. Fiquei muito comovida. Ganhador do Prêmio Espanhol Edebê de Literatura Infantil 2018, a singeleza do texto com a história do pequeno Omar nos sensibiliza com os dramas das guerras e dos refugiados e com o olhar comovido das crianças órfãs, que, em terra estranha, só irão sobreviver se encontrarem o apoio e a compreensão. Às vezes é preciso ser muito criativo para que isso aconteça!

Ao falarmos em beleza e cor, Rui de Oliveira logo se destaca! O belíssimo Entre Sonhos e Tempestades apresenta três peças de Shakespeare adaptadas e ilustradas pelo artista, editado pela Companhia das Letrinhas. Sonho de uma Noite de Verão, Romeu e Julieta e A Tempestade ressurgem na palavra e na arte de Rui, em edição de impacto deslumbrante. Um verdadeiro livro de arte.

Mais uma história do Urso para os pequeninos. Em O Urso Sonolento – texto e ilustrações de Nick Bland, tradução de Gilda de Aquino – Brinque-Book, a Raposa, sempre muito esperta, tenta convencer o Urso de que ele precisa de uma moradia mais confortável. Sonolento, querendo hibernar, o animal acompanha a amiga e conhece diferentes possibilidades, todas muito boas... para a raposa. Decidido a voltar a sua antiga caverna, o Urso tem uma surpresa! A Raposa e seus amigos se mudaram para lá para se protegerem do frio do inverno e vão ter que conviver com o Urso dormindo e... rrrroncando!

As crianças sempre nos surpreendem com uma lógica própria, com humor e muita imaginação. Silvana de Menezes reuniu pequenas histórias que nos fazem rir com situações inusitadas e muito divertidas. Comédias e Tragédias da Vida Privada de uma Criança (Compor) vai fazer, com certeza, você se lembrar de alguém conhecido!

E já que o assunto é festa, escolhi dois livros queridos para homenagear os vencedores do Prêmio FNLIJ 2019, produção 2018. Obras especiais, com conteúdos marcantes e questionadores, que envolvem a produção de amigos queridos. Eles retornam à página, enaltecendo a qualidade da literatura brasileira!

Clarice – texto de Roger Mello, ilustrações de Felipe Cavalcante, Global Editora. Tendo como cenário o hall frio dos prédios de Brasília, muitas histórias acontecem percebidas pelo olhar da menina Clarice. Um tempo cheio de questionamentos e de incompreensões, de desaparecimentos e de destruir livros. Muito para pensar! Prêmio Jovem – Hors Concours.

Se os Tubarões Fossem Homens – texto de Bertold Brecht, tradução de Christine Röhrig, magníficas ilustrações de Nelson Cruz, Editora Olho de Vidro. Metáfora que permite a discussão, através de um texto repleto de ironia, sobre a organização social do mundo, os valores éticos e as relações de poder, em que o foco está nos poderosos. As ilustrações do artista aproximam a obra para os mais jovens. Prêmio Tradução/Adaptação Criança e Prêmio Melhor Ilustração – Hors Concours.