Lançamentos

Férias conjugais

Décimo quinto livro de Marian Keyes lançado no Brasil, pela Bertrand Brasil Editora, Dando um Tempo acompanha a história de Amy. Na casa dos quarenta anos, ela está no seu segundo casamento, as filhas já são adolescentes – uma delas faz sucesso no Youtube com dicas de maquiagem – e ela leva uma vida confortável. Mas Amy conhece o seu marido Hugh e percebe que ele está diferente desde a morte do pai, seguida da inesperada morte de um grande amigo. Quando o problema, finalmente, vem à tona, Hugh afirma estar decidido a dar um tempo em tudo: na sua carreira, na rotina... e no seu relacionamento conjugal. Ele espera que seis meses fazendo um mochilão – sozinho, é claro –, pelo Sudeste asiático possa ajudá-lo a melhorar. Enquanto Hugh parte para o seu período sabático, Amy precisa assumir o controle da casa, o que significa lidar com as filhas e com a família enorme (uma característica marcante dos livros de Marian Keyes), ajudar os pais doentes e encarar as fofocas de vizinhos e amigos sobre as férias conjugais. Em Dando um Tempo, Marian explora a natureza multifacetada do amor e fala dos aspectos positivos de um casamento duradouro: compreensão, lealdade, amizade, sem esquecer, no entanto, de ser honesta sobre o que pode acontecer quando a vontade de novas experiências colide com a rotina de uma vida a dois. Em entrevista para a The Irish Times, Marian Keyes explicou as suas pesquisas sobre o tema das férias conjugais. “Li sobre esses intervalos e fiquei horrorizada. Mas também fazia sentido. Nossa expectativa de vida está mudando porque estamos vivendo muito mais tempo, pessoas na faixa dos 40 anos agora são crianças, elas parecem mais jovens... e as pessoas são imprevisíveis.”

Milagre ou fraude

Autora aclamada pela qualidade literária, a irlandesa Emma Donoghue tornou-se ainda mais conhecida aqui depois que seu romance, Quarto, foi adaptado para o cinema dando origem ao filme O Quarto de Jack, indicado ao Oscar na categoria de melhor roteiro adaptado e que valeu o prêmio de melhor atriz a Brie Larson. O Milagre (Verus Editora) segue um suspense narrativo baseado nos detalhes cotidianos. Neste novo lançamento, Emma questiona a existência de Deus e mostra o embate entre a ciência e a fé. Em sua nova investida, Emma Donoghue ambienta sua trama nos séculos 16 e 17. Nesta época, ganha notoriedade na Irlanda o caso das santas jejuadoras, mulheres de diferentes faixas etárias que eram enaltecidas e consideradas um milagre por sobreviverem sem alimento por longos períodos. É o que acontece com Anna O’Donnell, de onze anos. Em um vilarejo da Irlanda permeado pela religiosidade e cuja memória do período da Grande Fome irlandesa ainda estava muito viva, a menina virou uma atração ao afirmar não se alimentar por quatro meses, desde o seu último aniversário. Para sobreviver, apenas três colheres de água por dia e muitas orações. Seu testemunho se espalha e, rapidamente, a humilde casa da família vira santuário de peregrinação. Ela atraiu atenção suficiente, dividida entre céticos e crentes, para que um comitê fosse contratado para acompanhar Anna 24 horas por dia a fim de documentar um milagre ou descobrir uma fraude. Emma Donoghue nasceu em Dublin e passou oito anos em Cambridge, na Inglaterra, para completar o ph.D. em literatura do século 18 antes de se mudar para London, em Ontário, Canadá, onde mora com sua parceira e os dois filhos.

Sobreviver ao Alzheimer

Todo mundo conhece alguém que se curou do câncer, mas ninguém conhece quem tenha sobrevivido ao Alzheimer – até agora. Best-seller do New York Times, um livro que reescreverá a história do Alzheimer. Tememos o Alzheimer como não tememos nenhuma outra doença por duas razões. É uma das causas de morte mais comuns para a qual não há tratamento efetivo. E não é apenas fatal: ela priva as vítimas de suas vidas muito antes de falecerem. Em O Fim do Alzheimer: o primeiro programa para prevenir e reverter o declínio cognitivo (Editora Objetiva), o Dr. Bredesen revela que o Alzheimer não é uma única doença, como normalmente é tratado, mas muitas. Elas são impelidas por diferentes mecanismos se manifestam de diferentes formas e em diferentes idades. Mas todas são fortemente influenciadas por um desequilíbrio em 36 fatores metabólicos que podem provocar um “encolhimento” do cérebro. Por meio de um programa detalhado, o dr. Bredesen revela maneiras de reequilibrar esses mecanismos ajustando fatores do nosso estilo de vida, como micronutrientes, níveis de hormônio, estresse e qualidade do sono. Os resultados têm sido impressionantes. Dos primeiros dez pacientes a seguirem o protocolo, nove apresentaram melhoras significativas dentro de três a seis meses; desde então, o protocolo produziu resultados semelhantes com mais centenas de pessoas. As histórias desses pacientes nos permitem entender o que é se recuperar quando a recuperação é considerada impossível. Reunindo informações específicas que ajudarão pacientes, cuidadores e médicos a colocar este protocolo em prática, este livro transformará de forma fundamental como tratamos, prevenimos e pensamos sobre o Alzheimer.

Reflexões

Duas visões de mundo completamente distintas que se unem para um diálogo enriquecedor: esse é o ponto de partida de A Monja e o Professor, que a Best Seller acaba de lançar. O texto é resultado do encontro entre a Monja Coen e o professor Clóvis de Barros Filho, pensadores brasileiros que estiveram juntos pela primeira vez para debater temas caros à filosofia de ambos: ética, felicidade, valores, princípios. Repleto de reflexões oriundas de anos de estudos e abordagens tão divergentes, o livro apresenta uma série de conceitos e teorias que se fundem, mas às vezes se chocam, em uma autêntica troca de experiências e conhecimentos que buscam se complementar. O diálogo entre a monja e o professor é um convite à reflexão sobre o ponto em que a ética e a felicidade se encontram, transitando pelas relações sociais, o autoconhecimento e também a necessidade de um propósito. No contraste entre as filosofias budista e ocidental, o leitor muitas vezes vai perceber que as semelhanças podem ser mais frequentes do que se espera. “O resultado é muito bom. As diferenças de formação, as idiossincrasias, os modelos polares girando em torno da mesma ideia com argumentos distintos constituem-se em um banquete para o cérebro”, afirma o filósofo Leandro Karnal, que assina a orelha do livro. Monja Coen e Clóvis de Barros Filho são dois dos mais concorridos palestrantes contemporâneos do Brasil. Ela tem mais de 600 mil inscritos em seu canal no YouTube, o MOVA, onde fala sobre os mais diversos assuntos e responde a perguntas dos fãs. Já Clóvis venceu o prêmio Melhores do Ano 2017 na categoria Palestrante/Professor.

Adolescentes

Tudo por um Pop Star (Editora Rocco) de Thalita Rebouças aborda temas como amizade, fama e as loucuras que os fãs fazem por seus ídolos. O livro tenta desvendar o mistério desse amor desenfreado que só fãs conhecem e, para isso, conta a história de Manu, Gabi e Ritinha, três amigas que moram em Resende, no estado do Rio de Janeiro, que poderiam ser descritas como tietes, fãs fanáticas. Enfim, o trio é do tipo que faz tudo por um pop star. Ainda mais quando o pop star em questão atende pelo nome de Slack Tom Tompson. Líder da banda mais pop, mais tocada e mais adorada do planeta, a Slavabody Disco Disco Boys. Ao descobrirem que seus maiores ídolos vêm ao Brasil para um show no Maracanã, Manu, Gabi e Ritinha fazem de tudo para ver os garotos bem de perto, vivem uma grande aventura, mas... Nada do que planejam dá certo. As peripécias desastradas acabam levando as meninas a pagar o maior mico de suas vidas, na televisão, em rede nacional. Apesar das várias tentativas e técnicas de aproximação, o trio só se mete em confusão. Até que a sorte começa a soprar a favor delas e reserva uma surpresa ao final. Sucesso de Thalita Rebouças que há 15 anos ganha reimpressões sucessivas pela Rocco, Tudo por um Pop Star chega às livrarias em nova edição, com capa do filme, e aos cinemas, com Maisa Silva, Klara Castanho e Mel Maia nos papéis principais, além de grande elenco. Thalita Rebouças é autora de livros direcionados ao público juvenil e já vendeu mais de 1,5 milhões de exemplares. Ainda criança, já mostrava interesse em escrever. Com dez anos se denominava “fazedora de livros”. Iniciou o curso de Direito, mas, depois de dois anos, resolveu mudar para o curso de Jornalismo.

Relatos do Mestre

A arrebatadora história dos Targaryen ganha vida neste novo livro de George R.R. Martin, autor de As Crônicas de Gelo e Fogo, série que inspirou a adaptação de sucesso da HBO, Game of Thrones. Séculos antes dos eventos de A guerra dos tronos, a Casa Targaryen – única família de senhores dos dragões a sobreviver à Destruição de Valíria – tomou residência em Pedra do Dragão. A história de Fogo & Sangue começa com o lendário Aegon, o Conquistador, criador do Trono de Ferro, e segue narrando as gerações de Targaryen que lutaram para manter o assento, até a guerra civil que quase destruiu sua dinastia. O que realmente aconteceu durante a Dança dos Dragões? Por que era tão perigoso visitar Valíria depois da Destruição? Qual é a origem dos três ovos de dragão que chegaram a Daenerys? Essas são algumas das questões respondidas neste livro essencial, relatadas por um sábio mestre da Cidadela. Ricamente ilustrado com mais de oitenta imagens em preto e branco assinadas pelo artista Dough Wheatley, Fogo & Sangue dará aos leitores uma nova e completa visão da fascinante história de Westeros – um livro imperdível para os fãs do autor. Fogo & Sangue, primeiro volume de uma série que conta a história dos Targaryen, será publicado pela Editora Suma agora em novembro, com lançamento simultâneo ao dos Estados Unidos! O próprio George R. R. Martin divulgou a capa brasileira em primeira mão em suas redes sociais. Os leitores tiveram vislumbres desta história em contos e novelas sobre o universo dos Sete Reinos, mas, agora, pela primeira vez, a tapeçaria completa da mitologia dos Targaryen é revelada. Uma história escrita com fogo e sangue.