Breves

por Manoela Ferrari

O reitor do Colégio Pedro II, Professor Oscar Halac, promoveu o lançamento do livro Memória Histórica do Colégio Pedro II – 180 anos de História na Educação do Brasil, já nas livrarias.

A biografia Ricardo Cravo Albin: Uma Vida em Imagem e Som, organizada por Cecília Costa, tem o selo da Edições de Janeiro.

O jornalista e escritor Josué dos Santos Ferreira, presidente do Instituto de Estudos Legisla-tivos Brasileiro, lançou A História do Poder Legislativo do Brasil através do tempo – 1826-2009.

Autores japoneses serão os grandes homenageados da Bienal do Livro Rio-2019, prevista para acontecer entre 30 de agosto e 8 de setembro, no Riocentro.

Para 2019, a Editora Autêntica vai intensificar lançamentos de clássicos da literatura mundial. Títulos soviéticos puxam a lista, como Crime e Castigo e Contos Russos.

No ano letivo deste ano, as aulas de História da rede pública em todo o Estado do Rio de Janeiro terão a obrigatoriedade do estudo da Constituição brasileira.

Consultora de programas da TV Globo, Lígia Guerra lançou, pela Ed. Sextante, Amor Susten-tável – como usar seus recursos emocionais para construir um relacionamento saudável, em que trata de conflitos conjugais.

Na última edição do ArtRio, em 2018, pulou de 60 para 140 o número de colecionadores e curadores estrangeiros presentes. Foram 87 os expositores, 17 a mais do registrado ano anterior, com peças cobrados a partir de R$ 900.

Golpe de Ar, de Fabrício Corsa-letti, está sendo adaptado pela produtora Coiote para cinema. Na direção, Luís Pinheiro.

Contemplada entre as obras a receber bolsas de edição e tradução no exterior, por parte da Biblioteca Nacional, O Sol na Cabeça, de Geovani Martins, sai, este ano, em idioma germânico, com o selo da Suhrkamp.

Ganhador de três prêmios Emmy, escrito pela jornalista Mavreer Orth, O Assassinato de Gianni Versace, livro contando a história do mundialmente famoso estilista, teve os direitos de publicação adquiridos pela Ed. Vestígio.

50 mil exemplares comercializados na Itália, durante as três primeiras edições, M, o Filho do Século, de Antonio Securati, narrando a trajetória do ditador Benito Mussolini, foi publicado, no Brasil, pela Ed. Intrínseca.

Todas as edições dos 50 anos de existência do irreverente semanário Pasquim estão em processo de digitalização, a cargo da Biblioteca Nacional. Ao todo, somam 1072 publicações.

São Paulo festejou Ziraldo, um dos maiores cartunistas do país, aos 85 anos, com duas exposições paralelas, A primeira na Casa Melhoramentos, Vila Romana, foi até o final de dezembro de 2012. A outra, no Sesc Inter-lagos, poderá ser vista até 4 de agosto de 2019.

Festejando a primeira década de atividades, a revista Serrote, do Instituto Moreira Salles, está lançando a antologia Doze Ensaios sobre o Ensaio, reunindo os melhores textos publicados no período, organizados por Paulo Roberto Pires.

Passam de 3 mil os livros doados pela família do crítico cinematográfico José Carlos Avellar à Escola de Cinema Darcy Ribeiro. Todos referentes à chamada sétima arte, evidentemente.

Vinte e sete anos, primeiro deficiente visual eleito para o Congresso Nacional, o capixaba Felipe Rigoni, cego desde os 15, engenheiro com mestrado na Universidade de Oxford, Inglaterra, desembarca em Brasília disposto a lutar pela ampliação da Lei da Inclusão. Almeja universidades e bibliotecas pública com mais oportunidades, em braille, facilitando o acesso aos estudos e à leitura dos que necessitam saltar obstáculos.

Por iniciativa da marchand Camila Sivli, as mulheres artistas ganharam uma galeria exclusiva, em São Paulo, para exibição de seus trabalhos. Chama-se Supernova e a primeira mostra intitula-se Andrômeda.

Criado pela editora mineira Autêntica, os livros específicos de negócios dispõem, agora, de um serviço próprio de assinaturas. Com frete incluso para todo país, a mensalidade tem um custo inicial de R$ 58,90.

Depois da jornalista baiana Josélia Aguiar, Fernanda Diamont será a curadora da 17ª Festa Literária Internacional de Paraty, prevista para ocorrer entre 10 a 14 de julho de 2019. O autor homenageado será Euclydes da Cunha (1866-1909).

Cinquentenário completado em novembro de 2018, o prédio da arquiteta italiana Lina Bo Bardi para o Masp, flutuando sobre a principal avenida paulista, passa por um chec-kup programado pela Fundação Getty para preservação de prédios modernos. Desde sua época, o museu foi erguido para ser o mais ousado de toda América Latina. No estágio atual, US$ 150 mil são especialmente voltados para análise da sua estrutura, com vão-livre de 70 metros.

Mais sobre o Masp: no curso do primeiro semestre, a Editora 34 põe no mercado livro do pesquisador italiano Dannelo Pisani a respeito do arrojo do importante projeto arquitetônico.

Escrito pela americana Stacy Schill, autora do bestseller Cleópatra e ganhadora do Pulitzer, está chegando às livrarias As Bruxas, trazido pela Editora Zahar.

Na última feira do livro de Frankfurt, Alemanha, com participação de 31 editoras brasileiras, foram fechados negócios num montante de US$ 700 mil, referentes à circulação de obras nacionais em terras germânicas durante 2019.

Já com trabalhos de Adriana Lisboa e Patrícia Melo circulando pelo país, a Editora AL Arabi lança, este ano, no Egito, também, Tatiana Salem Levy e a imortal Ana Maria Machado.

Reunido num único volume, em mais de 800 páginas, capa dura, todos os contos de Lygia Fagundes Telles. Saiu pela Companhia das Letras.

Para circulação igualmente em Portugal e Argentina, a Editora Azougue prepara a revista em quadrinhos Expressa, editada por André Dahmer e Ana Paula Simonaci. Cada número homenageará um autor, sendo Jaguar o primeiro escolhido.

Andrea Giunta, da Argentina, é a principal curadora da Bienal do Mercosul, evento programado para Porto Alegre, em 2020, entre 9 de abril a 5 de julho. As obras serão expostas no Museu de Artes Gaúcho, no Memorial RGS e no Santander Cultural.