Breves

por Manoela Ferrari

Negociar, a mais útil das Artes, síntese das técnicas de negociação ensinadas nas mais renomadas escolas de negócios do mundo, é o primeiro de uma série de obras primas literárias que os empresários Guilherme Laager e José Luís Alquéres mandam traduzir e publicar, pelas Edições de Janeiro. Escrito há mais de 300 anos pelo secretário de Luís XIV, François de Callières, o livro lida com a natureza humana, tratando da importância da negociação e da diplomacia.

A escritora capixaba Ester Abreu Vieira de Oliveira, presidente da Academia Feminina Espírito-santense de Letras, recebeu o título honorífico de Professora Emérita da Universidade Federal do Espírito Santo.

O avião invisível, de Raquel Naveira, publicado pela editora Ibis libris (RJ), recebeu o primeiro lugar na categoria crônica do Prêmio Alejandro Cabassa 2018, promovido pela União Brasileira dos Escritores.

Assinado por Nelson Motta, o livro A primavera do dragão vai virar filme, adquirido pela produtora Vania Catani. Trata-se da biografia do famoso cineasta Glauber Rocha.

Ao longo do mês de outubro, a série Música no Museu apresenta uma programação variada, enfatizando Os Imortais da Música Brasileira e os Gênios Internacionais. Na abertura, na Biblioteca Nacional, o duo Neti Szpilman e Maria Luisa Lundberg marcam um encontro com Chiquinha Gonzaga, no mês de seu aniversário. E, na sequência, entre muitos outros, a Camerata do Uerê (Comunidade da Maré) no Museu da República, comemorando o Dia das Crianças.

Finalista do Prêmio Oceanos 2017, a escritora portuguesa Ana Margarita de Carvalho teve os direitos de sua obra Não se pode morar nos olhos de um gato adquiridos pela Ed. Dublinense.

Ainda faltam dois anos, mas a Ed. Harper Collins antecipa publicação aqui, em 2020, de Anne Frank: A Cold Case Diary, nova investigação sobre o famoso drama da última guerra, com apresentação simultânea prevista em, pelo menos, uma dúzia de outros países.

Embora os comentários exibam a pior crise vivida pelo mercado editorial brasileiro, neste segundo semestre, conforme dados do Painel de Vendas de Livros do Brasil, da Nielsen/Snel, o setor registra crescimento de 11,45% em vendas, e de 8,47% em faturamento.

Em 2019, a brasileira Deborah Colker vai se tornar a primeira mulher do país a assinar um espetáculo do famoso Cirque du Soleil. Previsto para exibição na capital paulista, em data ainda não definida.

R$ 1.196.482,50, é quanto a Sevenx Produções Artísticas foi autorizada a arrecadar, por intermédio da Lei Rouanet de apoio à cultura, para montar a peça do imortal baiano João Ubaldo Ribeiro, Viva o Povo Brasileiro, abordando três séculos de histórias do país.

Com 23 mil hectares, a Reserva Natural Vale, área de conservação da Mata Atlântica, Município de Linhares, Espírito Santo, passou a fazer parte da plataforma de museus do Brasil. A iniciativa é do Instituto Brasileiro de Museus, em razão da reserva ser considerada um autêntico museu vivo, por abrigar e proteger milhares de espécies animais e vegetais.

Nurit Paled-Elhanan, expoente da literatura em Israel, professora da Faculdade de Educação The Hebrew University of Jerusalem, publica, pela Editora Boitempo, o título A Palestina nos Livros Escolares Israelenses: ideologia e propaganda na educação.

Marcado para janeiro, o 9º Festival Internacional Sesc de Música se dará em Pelotas, Rio Grande do Sul, registrando oferta de aulas para 19 instrumentos. Entre os professores, Michael Lethiec, do Conservatório de Paris, e Yang Liu, este já vencedor do concurso de violino na China.

Uma nova tradução de Humilhados e Ofendidos, de Dostoiévski, foi lançada pela Editora 34. A obra, escrita pelo russo após exílio cumprido na Sibéria, leva a assinatura de Fátima Bianchi.

Responsável por best-sellers que se tornaram sucessos igualmente nos cinemas do mundo inteiro, o americano John Grisham trocou a Ed. Rocco pela Arqueiro. O primeiro título é The Rooster Bar.

Encontra-se em produção pela Companhia das Letras mais uma antologia da poeta polonesa Wislawa Szynborska, ganhadora do Nobel da Literatura de 1996. É a sua terceira no Brasil, tendo as duas anteriores vendido 25 mil volumes.

Ainda este ano, em seguida ao êxito do lançamento do box Grandes Escritoras da Literatura Inglesa, reunindo obras de Jane Austen, Emily Bronté e Virginia Woolf, a Ed. Nova Fronteira lança mais três livros juntos de outras mulheres famosas: Grandes Escritoras da Língua Francesa, com Marguerite Duras, Simone de Beauvoir e Marguerite Yourcenar.

Com organização de Arlete Cavaliere, a Ed. 34 deu partida a uma antologia de humor russo, pensando reunir até 30 autores clássicos conhecidos do país que sediou a última Copa do Mundo de futebol. Entre os tradutores, Irineu Perpétuo, Aurora Bernardini e Lucas Simone.

Acontecendo desde 1967, em Washington, EUA, o Smithsonion Folklife Festival de 2020 será em homenagem ao Brasil. O MinC participará da seleção do melhor folclore nacional para o megaevento.

Com ilustrações de Felipe Cavalcanti e 124 páginas, a Ed. Global lançou o romance Clarice, assinado por Roger Mello, vencedor do Hans Cristian Andersen, mais importante premiação de literatura infantojuvenil.

São Paulo ganhou uma galeria de arte especificamente voltada a trabalhos feitos por mulheres. Chama-se Supernova Arts, no Morumbi, sob a responsabilidade da marchand Camila Siufi.

São Paulo ganhou uma galeria de arte especificamente voltada a trabalhos feitos por mulheres. Chama-se Supernova Arts, no Morumbi, sob a responsabilidade da marchand Camila Siufi.

Última obra de Stephen Hawking, Brief Answers to the Big Questions, será publicada pela Editora Intrín-seca até o fim do ano.

Bosque das Ilusões Perdidas, clássico francês de Alain Fournier, com primeira publicação registrada em 1913, ganha nova versão da Editora Grua, traduzida por Bernardo Ajzemberg.

A Editora Zahar lança Elástico, de Leonard Mlodinow, mesmo autor de O Andar do Bêbado, muito bem recebido pela crítica anteriormente.

A Intrínseca lança biografia do lendário astronauta Neil Armstrong, escrita por James R. Hansen, obra que recebe, também, versão cinematográfica em Hollywood.

Como foco permanente de incentivo à literatura, além de uma rede de 309 bibliotecas fixas nos Estados, o Sesc mantém, há 13 anos nas estradas, 57 unidades móveis rodando pelas cidades, promovendo empréstimos de livros em caminhões-baús adaptados especialmente para atender comunidades interessadas.

Resumiram-se a 11 as alterações feitas pela Câmara Brasileira do Livro para o Prêmio Jabuti 2018: eram 89 itens, passando a 18 já a partir da próxima cerimônia de entrega, dia 8 de novembro. Cada categoria terá um vencedor, valendo R$ 5 mil, reservando-se R$100 mil para o Livro do Ano.

Depois da biografia de Tiradentes, Lucas Figueiredo prepara para lançar, pela Companhia das letras, um relato sobre a trajetória de vida do ex-presidente Juscelino Kubitscheck.

Para novembro, a Intrínseca anuncia a publicação de estudos sobre alimentação não convencional, com assinatura do jornalista e professor Michael Pollan, de título ainda não definido para o Brasil, mas saído no idioma inglês como How to Change Your Mind.