Breves

por Manoela Ferrari

A 6ª Feira Literária Capixaba vai movimentar o campus da Universidade Federal do Espírito Santo, dos dias 22 a 26 de maio.

A escritora e artista plástica Marlene Blois lançou Histórias que me Contaram – Contos da penúria humana – 2, na Galeria MBlois de Artes, na Visconde de Pirajá, 111, em Ipanema.

Diego Mendes de Sousa lança este mês, no Pen Clube do Brasil, os livros de poemas Tinteiros da Casa e do Coração Desertos e Gravidade das Xananas, pela Editora Penalux.

Dois presidentes da República e cento e quarenta escritores de vinte países de língua portuguesa e espanhola estiveram em Póvoa de Varzim para a 20ª edição do Festival “Correntes d’Escritas”. Entre os brasileiros, a premiada acadêmica Nélida Piñon e Itamar Vieira Junior, o jovem autor brasileiro vencedor do Prêmio Leya.

Saiu a 29ª edição do romance Essa Terra, do acadêmico Antônio Torres, lançado pela Editora Record.

A professora Maria das Graças Ferreira Lobino tomou posse na cadeira número 14, na Academia Feminina Espírito-Santense de Letras.

Os cem anos de nascimento do poeta João Cabral de Melo Neto, ano que vem, serão celebrados, pela Editora Verso Brasil, com uma fotobiografia organizada por Eucanaã Ferraz.

De luto, a Academia das Ciências de Lisboa, com as mortes dos acadêmicos Fernando Roldão Dias Agudo e João Bigotte Chorão.

Desde 2006 sendo realizada no Parque Anhembi, a Bienal Internacional do Livro de São Paulo retorna ao Expo Center Norte, a partir de 2020. Haverá mudanças, também, no período de duração: de 30 de outubro a 8 de novembro.

Está confirmada para 11 de maio a abertura da 58ª Exposição Internacional de Arte de Veneza, com término previsto para 24 de novembro.

De 10 a 14 de abril, acontece a Feira do Livro da Unesp. O evento passará a ocupar 2.500 metros quadrados a mais do que em 2018.

Publicado, pela primeira vez, na Alemanha, em 1947, Morrer Sozinho em Berlim, de Hans Fallada, foi lançado no Brasil pela Editora Liberdade.

Dados levantados pela FGV mostram que, nos últimos 25 anos de funcionamento da Lei Rouanet, o valor da renúncia fiscal destinado à cultura situou-se em R$ 17,7 bilhões. O segmento melhor agraciado, com 25% desse montante, foi o de artes cênicas.

Retrato sem retoques da crise existente nas livrarias do país: em 2013, existiam 3095 delas em atividade. Ano passado, o número caiu para 2500.

A Rosa dos Tempos adquiriu os direitos, para publicação de uma nova edição de A Mística Feminina, de Betty Friedan – comentada por economistas brasileiras, e com textos inéditos de apresentação e prefácio.

Fabrício Carpinejar renovou o contrato de publicação de onze de seus títulos com a Bertrand Brasil. O cronista e poeta já ultrapassou a marca de 130 mil livros vendidos.

O poeta Luís Turiba lançou, pelo selo Megamíni, da Editora 7 Letras, o minilivro Poeira Cósmica. A coleção, voltada à edição de minilivros artesanais em tiragens limitadas, está prestes a alcançar o centésimo lançamento. Dentre os autores, estão: Chacal, Eucanaã Ferraz, Armando Freitas Filho, Amora Pêra, Jorge Viveiros de Castro e Valéria Martins.

Uma série de entrevistas que saíram no jornal Cândido, da Biblioteca Pública do Paraná, com um time de 11 editores, entre eles Luis Schwarcz, Isa Pessoa, Jacó Guinsburg e Luciana Villas-Boas, foram publicadas em um único volume, – Os Editores – com apresentação de Luiz Rebinski e texto, na contracapa, de Ruy Castro.

Permanece até abril, na Japan House, em São Paulo, a exposição Architeture for Dogs, buscando soluções para colocar os cachorros cada vez mais próximos dos homens. Em destaque, 15 casinhas feitas especialmente para os animais.

Tradutor e poeta, Guilherme Gontijo Flores debutou no romance, assinando para a Editora Todavia.

Recorde absoluto de inscrições foi registrado na atual temporada do Prêmio SESC de Literatura: 1969 originais entregues, sendo 1.043 na categoria de romances e 926 na de contos. Em 2018, a soma atingiu 1.540 originais.

Objetos do acervo pessoal da apresentadora e cantora Hebe Camargo, falecida em 2012, encontram-se em exposição até 20 de junho no Farol Santander, em São Paulo. A mostra denomina-se Hebe Eterna, com curadoria de Camila Moura e Marcello Dantas.

Idealizado durante uma década e meia pela arqueóloga Niéde Guidon, e com aporte de R$ 13,7 milhões do BNDES, o recente Museu da Natureza, no Parque Nacional da Serra da Capivara, no Piauí, já recebeu mais de 10 mil pessoas, até agora.

Mesmo envolto em crise, o Painel de Vendas de Livros no Brasil, em 2018, recém revelado pelo Sindicato Nacional dos Editores, acusou uma alta de 4,6 % em comparação com o ano anterior. A comercialização alcançou R$ 1.863 bilhão, com 44,4 milhões de exemplares vendidos.

Retrospectiva do pintor cearense Leonilson (1957-1993), organizada por Ricardo Resende, com legado oficial registrado de 3400 peças, exibe 125 trabalhos no Centro Cultural Fiesp, da Av. Paulista, até 19 de maio.

Maior exposição de Paul Klee já montada no Brasil, Equilíbrio Instável, em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil de São Paulo até 29 de abril, será exibida para os cariocas entre 15 de maio e 12 de agosto. São mais de cem obras, entre pinturas, gravuras e desenhos do suíço naturalizado alemão, oriundos do acervo do Zentrum Paul Klee, de Berna.

No dia 15 de junho, na Marina da Glória, Rio, o Queremos! Festival será aberto com apresentação inédita da Orquestra Petrobras Sinfônica, tocando a trilha do filme Bohemian Rhapsody. Em seguida, 14 horas ininterruptas de músicas variadas com conjuntos e cantores.

Na contramão da crise no setor, a Leitura, uma das mais importantes redes de livrarias do país, prepara a abertura de sete novas lojas. Mês de maio, inaugura a primeira dela na cidade de maior população do Espírito Santo, Vila Velha, oferecendo 25 oportunidades de emprego.